08.02.2017

Lindo com o Belo,

Esplendoroso de tão maravilhoso,

Excelente por ser delicado,

Ora amado, ora odiado,

Péssimo de tão grosseiro,

Sujo por ser asqueroso,

Tão feio quanto horroroso,

Bipolar, mas inteiro!

08.02.2017

Por sua culpa, 

Adquiri alergia aos papéis amarelados,

Às gavetas dos arquivos

E aos carpetes mofados.

Tenho medo das cadeiras das salas-de-espera,

Dos corredores escuros

E das portas entreabertas.

Evito areia movediça,

Conversa escorregadia

E a sede da justiça.

Não confio mais...

08.02.2017

Como eu queria que toda rua fosse Da Alegria, Da Amizade ou Da União. 

Que as ruas não fossem jamais Da soledade ou Da Angustura.  

Que toda Aurora fosse Do Sol.

Que a rua Da Luta se tornasse enfim Da Vitória ou Da Glória.

É que, Do Alto da Saudade, lembro de quando as rua...

09.12.2016

Saio da Rua Em Que Moro, no sentido para onde não praia e viro à direita na rua dos Azulejos Brancos. Cruzo a Avenida Dos Engarrafamentos e sigo pela Rua Da Academia. Dobro à direita na Pracinha Malcuidada e pego a Rua Da Padaria Cara. Sigo reto desviando dos buracos,...

09.12.2016

De ver o sol nascer
De dormir ao amanhecer
De nadar na ressaca do mar

Dos futuros incertos
Dos planos de casamentos
Dos sonhos com apartamentos

Da rosa com espinho
Da manga com fiapo
Da flor do beija-flor

Saudades do beija-flor!
 

09.12.2016

Voa Juquinha,

Você está livre.

Voa – voa, à tona, à toa...

Usa tuas asas e ganha essa imensidão.

Decola, larga esse chão...

Meu passarinho, menininho

Que ficou velhinho, sem ser.

Vai cantar noutras árvores e ser feliz.

Se não fosses aqui, quem sabe ali?

Entre palhaços e bruxas,...

09.12.2016

Entre a parede,
o muro
e a cerca,
Fronteira.

Entre o condomínio,
o carro
e o campo de concentração,
Prisão.

Entre o relógio,
o chefe
e o salário,
Amargo.

Entre o que fui,
o que sou
e a ânsia,
Vigilância.

09.12.2016

Como eu queria que toda rua fosse Da Alegria, Da Amizade ou Da União. 

Que as ruas não fossem jamais Da soledade ou Da Angustura.  

Que toda Aurora fosse Do Sol.

Que a rua Da Luta se tornasse enfim Da Vitória ou Da Glória.

É que, Do Alto da Saudade, lembro de quando as rua...

09.12.2016

Por sua culpa, 

Adquiri alergia aos papéis amarelados,

Às gavetas dos arquivos

E aos carpetes mofados.

Tenho medo das cadeiras das salas-de-espera,

Dos corredores escuros

E das portas entreabertas.

Evito areia movediça,

Conversa escorregadia

E a sede da justiça.

Não confio mais...

09.12.2016

Lindo com o Belo,

Esplendoroso de tão maravilhoso,

Excelente por ser delicado,

Ora amado, ora odiado,

Péssimo de tão grosseiro,

Sujo por ser asqueroso,

Tão feio quanto horroroso,

Bipolar, mas inteiro!

Please reload

09.12.2016

09.12.2016

Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo

Poesias e Contos