01.03.2013

Progresso

Era uma vez um poema urbano
que nasceu engarrafado
no meio do trânsito.
Carregado de ruídos,
cheirava à gasolina
e sua voz era uma buzina.
Nasceu fadado a provocar malefícios,
sob o signo do stress, do trânsito
e da queima do combustível.
Mas apesar do seu tri...

Please reload

09.12.2016

09.12.2016

Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo

Poesias e Contos